Veja A Importancia Da Consultoria Em Gestao Financeira Empresarial.jpeg

Veja a importância da consultoria em gestão financeira empresarial

Se seu negócio não conta com uma consultoria em gestão financeira, provavelmente você conhece bem as dificuldades de geração de caixa, seja pelo pouco acesso a crédito, seja pela falta de planejamento estratégico.

Evitar esses estresses nem sempre é fácil. Algumas barreiras atrapalham empresários e gestores de alcançarem o objetivo de manter as contas organizadas: falta de conhecimento da área, agenda corrida e desconhecimento das melhores práticas, por exemplo.

Neste post, você vai descobrir que esses empecilhos podem ser superados de forma a garantir o sucesso do seu negócio. Para isso, você precisa conhecer a importância desse serviço. Acompanhe!

O que é gestão financeira empresarial?

A gestão financeira é estratégica para o sucesso de uma empresa. Se for feita de forma eficiente, pode garantir um futuro próspero, e dar o fôlego necessário para atravessar momentos de crise e a agilidade para aproveitar as oportunidades quando o mercado estiver em crescimento.

Sua função é garantir que todos os recursos financeiros da companhia sejam utilizados de forma eficiente para atingir os objetivos da organização, como maximizar os lucros, diminuir os riscos financeiros e manter um fluxo de caixa apropriado para o apoio às atividades.

Qual o papel da consultoria em gestão financeira?

A área de finanças é muito ampla e é comum que um empresário não tenha todo o conhecimento necessário para adotar as melhores práticas financeiras. Também não é raro que falte tempo na agenda, tendo em vista todas as outras áreas do negócio que também demandam atenção.

Qualquer que seja o caso, a consultoria é uma grande ajuda para que a empresa atinja seus objetivos. Os consultores financeiros oferecem conselhos especializados aos clientes para que eles possam administrar melhor seu fluxo de caixa e seu capital de giro.

Seu papel envolve, ainda, conhecer o mercado em que o cliente atua, identificar os riscos presentes em suas atividades, encontrar possíveis pontos de melhoria e traçar estratégias para fazer os ajustes cruciais. Tudo isso enquanto acompanha o cliente para garantir que as ações necessárias sejam executadas da melhor forma possível.

Como funciona o processo?

Apesar de não haver uma fórmula específica nos processos de assessoria, geralmente os consultores propõem soluções observando cinco etapas que, se bem aplicadas, garantem resultados satisfatórios.

Parceria

Não adianta ignorar essa fase: consultores e clientes precisam assumir o compromisso de ajuda mútua logo no momento da contratação. Se houver resistência ou inabilidade de algum dos lados, todo o processo já começa comprometido.

Avaliação

Assim que a consultoria tem início é necessário identificar e documentar os riscos relevantes, os problemas existentes e as oportunidades de melhoria. Nessa etapa, um bom sistema integrado pode facilitar o levantamento de dados.

Plano de ações

Identificados os desafios, é hora de criar um plano de ações para lidar com eles. É o momento de definir os processos, as ferramentas, as equipes de trabalho e, claro, os prazos para a entrega de cada resultado.

Implementação

A fase de implementação é o momento de colocar a mão na massa. Enquanto os responsáveis pela execução avançam com o plano de ações, a alta gestão deve acompanhar e apoiar as atividades desenvolvidas.

Follow-up

Por fim, chega a hora de colher os resultados do processo de consultoria, que pode terminar ou voltar para um novo ciclo de avaliação do planejamento financeiro. Afinal, os desafios nos negócios nunca acabam e desenvolver uma cultura de melhoria contínua é fundamental para o sucesso.

Em cada uma dessas etapas é necessário estar atento aos obstáculos. Lembre-se de que o processo de consultoria deve ser prático e ágil. Nem todos os problemas podem ser atacados de uma só vez e, por isso, é importante se concentrar no que for prioridade.

É essencial, ainda, documentar todo o processo e transformar a consultoria em uma oportunidade para ampliar o conhecimento que a empresa tem de si mesma.

Quais benefícios podem ser obtidos?

Os objetivos de uma consultoria em gestão financeira incluem:

  • simplificar a situação tributária da companhia;
  • readequar seu fluxo de caixa;
  • melhorar seus ciclos de pagamentos e recebimentos;
  • melhorar o valuation do negócio;
  • criar um plano estratégico financeiro;
  • elaborar o controle orçamentário anual;
  • estabelecer uma política de seguros e proteção;
  • avaliar uma oferta de venda ou aquisição;
  • sofisticar os controles de contas a pagar e a receber;
  • tornar mais sólidos os processos de tesouraria;
  • melhorar a estratégia de investimentos.

Os objetivos específicos da consultoria dependem do contexto de cada negócio. Porém, independentemente do plano traçado, alguns benefícios estão presentes sempre que se resolve contratar ajuda para o departamento de finanças. Conheça-os a seguir!

Solução personalizada

Um consultor é um profissional com experiência de carreira, que conhece ferramentas de gestão financeira e tem treinamento para direcionar tudo o que sabe de forma personalizada para a empresa.

Com experiência adquirida em outros clientes e em diversos cenários, ele pode facilmente avaliar os requisitos de um negócio e propor a solução que melhor reflita a situação financeira e a fase atual da organização.

Mais do que isso, o consultor pode livrar a companhia de erros de gestão comuns, antes que eles sejam cometidos.

Visão externa especializada

O consultor é um profissional independente e, com isso, tem um ponto de vista imparcial. Essa é uma das principais vantagens do processo de consultoria: enxergar lacunas que os colaboradores e os administradores não conseguem perceber ou mensurar no dia a dia.

Ajuda estratégica

Gerenciar as atividades operacionais da empresa é algo complicado. Imagine, então, as dificuldades encontradas quando se fala na gestão estratégica do negócio.

Contar com assessoria para as tomadas de decisão financeiras pode ser um grande alívio para empresários e gestores. O consultor pode ajudar não só a melhorar processos operacionais, mas também a decidir quais indicadores acompanhar, onde alocar os recursos e como avaliar o impacto de despesas, juros e alterações no cenário econômico.

Melhoria de processos internos

O consultor conhece as melhores práticas financeiras e as ferramentas mais adequadas para automatizar processos. Para ajudar a empresa a implementá-las, ele identifica quais processos, mesmo em outras áreas, precisam ser melhorados.

Como o departamento financeiro está correlacionado com todos os outros setores da empresa, é inevitável que melhorias aconteçam em outras áreas também.

Relacionamento de longo prazo

Outra vantagem do processo de consultoria é a criação de um relacionamento de longo prazo. Após concluir o trabalho, o especialista não vai se esquecer da companhia. Sempre que se deparar com uma solução que pode ser aplicada a ela ou um problema que pode afetá-la no futuro, ele entra em contato para alertá-la.

Custo-benefício

Com todas essas vantagens, fica fácil concluir que o custo-benefício de uma consultoria é bastante positivo. As horas investidas no processo podem ser facilmente recuperadas com a economia trazida por processos melhores, com a racionalização do uso dos recursos financeiros da empresa ou com a otimização da taxa de retorno dos investimentos.

Para começar esse processo, não é preciso esperar: inicie com a ajuda de uma consultoria em gestão financeira para áreas mais simples do departamento financeiro, para depois partir para atividades mais complexas.

Uma boa forma de começar é pelo processo de gestão de cobranças. Leia o post que aborda esse assunto para entender melhor como melhorar seus resultados!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *