Sistema Integrado

Como funciona o sistema integrado com a contabilidade para controle de processos fiscais?

Toda empresa possui seus procedimentos, rotinas e padrões de execução de atividades e, devido a isso, nem sempre é possível ter controle de todas as tarefas que devem ser executadas no ambiente empresarial. Dentre as atividades que mais geram dificuldades, podemos destacar aquelas relacionadas ao processo fiscal. É sobre ele que vamos discorrer neste artigo.

Notamos que no âmbito organizacional é muito comum encontrarmos empresários com muitas dificuldades em integrar a contabilidade com o setor fiscal em sua empresa.

Nosso objetivo com este artigo é mostrar como essa integração pode auxiliar nos processos gerenciais do seu negócio, bem como indicar formas de fazer isso por meio dos sistemas que chamamos de ERP. Confira!

O que é um sistema integrado de gestão ERP?

Um sistema integrado de gestão empresarial — ou ERP — é um software que gerencia as diferentes informações contábeis e fiscais de uma empresa.

Ele interliga todos os setores da empresa por meio de seus módulos possibilitando, assim, executar o gerenciamento de um negócio por inteiro, apresentando-se como uma solução completa para a gestão e administração de uma empresa.

Além disso, ele visa melhorar a análise de dados relativos a processos operacionais, gerenciais e administrativos, concentrando informações importantes da empresa no momento em que são solicitadas.

Dentro desse sistema, todos os setores da empresa estão ligados. Isso significa dizer que a informação que é registrada na área fiscal, por exemplo, fica disponível para a visualização, por meio de um relatório, para as outras áreas da empresa.

Para ilustrar, vamos citar um exemplo: suponhamos que você acabou de receber uma mercadoria no estoque, e com ela chegaram a nota fiscal e o boleto para pagamento. Ao lançar o documento fiscal no sistema ERP, várias ações automáticas ocorrerão, como: o estoque será alimentado, o financeiro fará a provisão do pagamento e a contabilidade os lançamentos de compra de mercadoria.

Tudo isso feito de forma automática pelo sistema.

Como um ERP auxilia o processo fiscal de uma empresa?

Com o exemplo acima já dá para você ter uma noção de como um sistema integrado ou ERP pode ajudar no processo fiscal de uma empresa.

O departamento fiscal é a área de um negócio que fornece informação básica para quase todos os setores da empresa, sendo assim, é muito importante que ele trabalhe de forma integrada.

A alimentação do estoque, as saídas de mercadorias, as bases de cálculo para apuração dos impostos, bem como os saldos de clientes e fornecedores informados à contabilidade, são gerados inicialmente pelo departamento fiscal.

Possuir todas essas informações integradas em um único canal pode levar o seu negócio a um nível de gestão e controle extremamente alto.

Vale a pena investir em um software ERP?

Existem sistemas de gestão integrados dos mais variados preços, no entanto, o valor pago para adquirir um software desses, bem como a manutenção mensal que a maioria deles cobra, é irrelevante frente aos benefícios que podem ser obtidos com a sua utilização.

O ganho de confiabilidade e efetividade nos processos do setor fiscal e demais áreas da empresa é significativamente maior que o investimento depositado para manter um sistema ERP funcionando no seu negócio.

Gostou deste artigo sobre processo fiscal integrado com a contabilidade e demais setores da empresa? Gostaria de receber em seu e-mail mais dicas valiosas como essa? Então, assine nossa newsletter e não perca nenhum conteúdo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *