Controle-de-estoque-4-praticas-que-todo-gestor-deve-fazer

Controle de estoque: 4 práticas que todo gestor deve fazer

Ter um bom controle de estoque é fundamental para que uma empresa funcione de forma eficiente e harmônica desde o pedido no fornecedor até a entrega para o seu cliente final.

Sem ele, métricas, como despesas, receitas, lucros e prejuízos, são aferidas de maneira imprecisa, fazendo com que o gestor perca o controle real da empresa e seja pego desprevenido em situações adversas.

Já com um controle de estoque bem feito, o gestor terá sempre um termômetro mais preciso sobre como andam os negócios, não imobilizando capital excessivo em compras desnecessárias e nem perdendo vendas por falta de produtos.

A seguir, listamos 4 práticas para você cuidar muito bem do estoque da sua empresa.

1. Sempre monitore tudo

O registro de uma entrada ou saída de estoque nunca deve ficar para depois. Acumular lançamentos pendentes favorece o erro humano e pode gerar inconsistências difíceis de serem rastreadas depois, o que abre espaço para desperdícios e extravios de toda ordem.

Um balanço periódico também deve ser estabelecido e executado de maneira criteriosa, podendo os produtos serem agrupados em categorias e verificados no formato de rodízio. Dessa forma, estabelece-se um controle duplo da correspondência entre o que está registrado e o que está realmente armazenado.

2. Mantenha o estoque organizado não só na planilha, mas também no espaço

Não basta organizar no papel. Seu estoque precisa estar bem organizado fisicamente também. Estabeleça uma boa setorização no espaço de armazenamento e deixe tudo guardado em seu devido lugar.

Isso facilita a conferência de produtos, agiliza a entrega ao cliente, despende menos tempo na reposição e, mais uma vez, evita erros humanos que geram inconsistências entre o que diz a planilha e o que realmente está armazenado.

Nada pior do que vender para o cliente um produto que depois não pode ser entregue por falta de estoque.

3. Tenha indicadores para cada produto

Um bom estoque é aquele necessário. Fazer pedidos dispensáveis no momento faz com que o fluxo de caixa do negócio seja penalizado. Não saber que é preciso fazer um pedido e acabar perdendo uma venda não somente prejudica o fluxo, como afeta diretamente o lucro da empresa.

Para evitar isso, saiba o giro de cada produto e o tempo entre o pedido no fornecedor e a entrega para a sua empresa. Assim, você evita que a mercadoria fique parada tempo demais ou acabe em falta. Fazer o pedido na hora certa faz do seu fluxo de negócio muito mais eficiente.

4. Digitalize sempre que possível

Mesmo para uma pequena empresa, já não se pode mais pensar em um controle de estoque totalmente manual. É preciso ter algum software que auxilie no controle e no monitoramento das entradas e saídas de mercadorias.

Um bom software permitirá ao gestor uma visão em tempo real de todas as etapas do fluxo de negócio, o que possibilita uma tomada de decisão mais precisa e eficiente.

Soluções completas de software são capazes de reduzir drasticamente ou, até mesmo, eliminar a necessidade de intervenção humana em determinadas atividades. Quanto mais automatizado for o controle de estoque, melhor será o uso do capital de giro da empresa e menor será o custo de gestão.

Gostou do nosso conteúdo? Quer ficar por dentro de outros temas sobre controle de estoque? Então continue a visita no blog e conheça mais sobre a importância dos softwares de gestão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *