Apple imita, no iPhone, reconhecimento facial do Android


Um pedido de patente registrado pela Apple indica que a empresa desenvolve um sistema de reconhecimento de face para o iPhone e o iPad

São Paulo — é possível que, em algum momento no futuro, usuários do iPhone
possam destravar o smartphone apenas olhando para ele, em vez de
deslizar o dedo pela tela. Como se sabe, esse recurso já existe no
smartphone Galaxy Nexus, que a Samsung e o Google desenvolveram em
parceria. é parte do sistema Android 4.0, conhecido como Ice Cream
Sandwich.

Mas a Apple parece estar desenvolvendo algo similar para seu sistema iOS há pelo menos um ano e meio. é o que indica um pedido de patente
da empresa publicado ontem pelo Escritório de Marcas e Patentes dos
Estados Unidos (USPTO). O pedido foi protocolado no USPTO em junho de
2010.

O documento descreve um sistema que emprega a câmera frontal do iPhone
ou do iPad para reconhecer a face do usuário. A Apple diz que o software
será capaz de reconhecer a face do usuário em condições variadas de
iluminação. E que – diferentemente de outros programas de reconhecimento
de imagens – será leve e rápido o bastante para ser usado em
smartphones, tablets e laptops. Poderá ser usado para qualquer
finalidade que exija a identificação da pessoa, incluindo destravar o
aparelho como no Android.

A função de reconhecimento do Android 4.0
foi criticada por ter falhas de segurança. Usuários demonstraram que é
possível enganar o software colocando a foto de uma pessoa à frente da
câmera. O Google
respondeu que esse recurso não é indicado para aplicações que exigem um
nível elevado segurança – situação em que uma senha de proteção é
recomendada.

O pedido de patente da Apple sugere que seu software vai monitorar os
movimentos da pessoa e seu nível de atenção, analisando variações sutis
na imagem captada. Isso talvez permita distinguir uma foto de um ser
humano real. Mas não garante, é claro, que o software não possa ser
enganado de alguma forma. 

O iPhone 4S já emprega um sistema de detecção de face (mas não de
reconhecimento) para ajustar o foco da câmera. Há que especule que o
acréscimo da função de identificação visual ao iOS pode indicar que a
Apple pretende facilitar o uso do iPad
(e do iPhone) por vários usuários. O tablet passaria a identificar a
pessoa que o manuseia e faria ajustes para que ela tivesse acesso fácil a
seus documentos e contas de e-mail pessoais, por exemplo.

Fonte: http://exame.abril.com.br/tecnologia/iphone/noticias/apple-imita-no-iphone-reconhecimento-facial-do-android

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *