Acesso remoto ajuda a sustentabilidade


Holger Felgner, diretor-geral da TeamViewer: aplicativo de acesso remoto ajuda até na sustenbilidade

São Paulo – Os programas de acesso remoto – aqueles que permitem
comandar um PC a distância – nunca foram tão populares como agora. Além
de versões para PCs, eles agora estão disponíveis para tablets e
smartphones.

Um dos mais populares do mercado é o TeamViewer, lançado em 2005.
Holger Felgner, diretor-geral da empresa homônima que desenvolve o software,
diz que este programa não serve apenas para as pessoas consertarem
computadores remotamente – mas também para ajudar a natureza. “Quando se
trabalha remotamente, se economiza combustível”, afirma.

Nessa entrevista, o executivo conta como se destacar nesse mercado com
fortes concorrentes e, também, como será o futuro desse tipo de programa
– já que muitas pessoas trocam o PC por tablets e smartphones.

– Como se destacar num mercado com vários concorrentes e,
também, com sistemas operacionais com recursos similares ao do
TeamViewer?

Holger Felgner – A gente tem um modelo “freeware”
diferente. Nele, os usuários experimentam o software de forma imediata,
sem a necessidade de registro, e podem usar funcionalidades avançadas
que não estão presentes em outros programas, como a transferência de
arquivos, por exemplo.

E se os usuários gostam do programa, eles recomendam a seus amigos ou
mesmo à empresa onde trabalham. Além disso, nossa solução é feita para
ser all-in-one. Com ele no PC, o usuário não precisa de outros programas
para compartilhar a sua tela/monitor, participar de reuniões,
transmitir vídeo e áudio, transferir arquivos, estabelecer conexões VPN,
entre outras coisas.

– Hoje os usuários trocam PCs por tablets e smartphones. Esses
sistemas são tão estratégicos quanto os sistemas tradicionais (Windows e
Mac OS) para vocês?

Felgner – Os dispositivos móveis estão sendo cada vez
mais utilizados não só no campo privado, para navegar na internet ou
escrever e-mails, por exemplo, mas também no campo profissional, como
mais uma ferramenta de trabalho. Os sistemas Windows e Mac certamente
irão existir e permanecer como a primeira escolha para aplicações
utilizadas nos escritório e, provavelmente, não serão completamente
substituídos pelos dispositivos móveis. Como nosso foco é oferecer
compatibilidade entre todos os sistemas, vamos continuar apostando nesse
segmento e desenvolvendo novas soluções.

– Qual será o futuro do acesso remoto? Onde a tecnologia pode melhorar?

Felgner – Estamos entrando na era da sustentabilidade e
por isso o aproveitamento inteligente dos recursos será o ponto de
partida. E o acesso remoto pode ajudar. Com ele, é possível diminuir o
deslocamento de funcionários, otimizar o compartilhamento de informações
e de conhecimento, economizar recursos e aumentar a produtividade. Por
isso, o uso do acesso remoto não está mais restrito ao setor de TI ou a
empresas de suporte (help-desk).

A TeamViewer tem, hoje, clientes nas áreas da medicina, contabilidade,
comércio, indústria etc. Essas empresas conseguem, portanto, trabalhar
em equipe a distância e economizar no combustível, além de dar mais
comodidades para os colaboradores. Com todos esses benefícios, o acesso
remoto pode colaborar para que o número de funcionários “home-office” ou
que trabalham remotamente cresça. E a gente vai buscar se desenvolver
nessa área.

– Você oferece o software de maneira gratuita e só cobra quando
alguém o usa demais: o modelo tem funcionado do jeito que vocês
desejam?

Felgner – Existem diversos produtos e empresas que já
trabalham com esse sistema de “Freeware”, que vem se mostrando popular e
eficiente. Somos elogiados por isso por nossos clientes. Como é uma
relação que todos ganham, podemos afirmar que, no nosso caso, o modelo
funciona perfeitamente.

– Vocês estão satisfeitos com o desempenho do software no mercado brasileiro?

Felgner – Sim, muitas empresas brasileiras e usuários
privados utilizam o TeamViewer. O Brasil é um país com dimensões
continentais e o acesso remoto, neste caso, é essencial – basicamente,
porque quando se possui filiais em diversos estados do país a tecnologia
do acesso remoto facilita a comunicação matriz/filial.

Como sempre digo, a tecnologia ajuda a economizar tempo e recursos no
deslocamento; e aproxima pessoas como se estivessem todas sentadas em
uma sala.

– Qual a importância do Brasil para vocês?

Felgner – O Brasil é muito importante. Um país tão
grande e com tanta diversidade é, por natureza, um interessante mercado
para o TeamViewer. O crescimento da popularidade do TeamViewer nos
últimos anos foi considerável.

Por isso, temos uma equipe dedicada de funcionários que fala português.
Além disso, parte da nossa tecnologia – como servidores de conexão –
está localizada no Brasil, o que deixa as conexões de acesso remoto mais
rápidas ainda.

– O brasileiro tem alguma característica diferente dos demais países no uso do TeamViewer?

Felgner – A maior diferença no Brasil é que os
dispositivos móveis são muito populares para acessar a internet, em
contraste com a Europa, onde PCs e laptops são ainda os preferidos para
esse acesso.

Os dispositivos móveis são muito importantes no Brasil e a demanda por
soluções e aplicativos a partir de nossos clientes é elevada. Nós
reconhecemos essa característica dos brasileiros e, portanto, tentamos
oferecer apps para todos os principais dispositivos móveis do mercado,
sejam eles iOS ou Android.

– Quais são os planos futuros para o Brasil?

Felgner – A economia do Brasil está crescendo
rapidamente e as pessoas têm mais e mais acesso à tecnologia. O Brasil
é, sem sombra de dúvidas, um mercado que olhamos com atenção. é por isso
que a TeamViewer dá suporte a todos os clientes brasileiros em
português e está trabalhando para amadurecer os processos de suporte e
fazer melhorias no software.

Fonte: http://exame.abril.com.br/tecnologia/noticias/acesso-remoto-aos-ajuda-a-sustentabilidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *