Bradesco e Itaú seguem concorrentes e anunciam redução das taxas de juros

Instituições vão cobrar menos por dinheiro emprestado a empresas e a correntistas

O Bradesco e o Itaú seguiram a recomendação do governo e anunciaram
nesta quarta-feira (18) a redução dos juros para clientes pessoa física e
jurídica. A medida está em linha com as diminuições das taxas adotadas,
primeiro, pelos bancos públicos Banco do Brasil e Caixa Econômica
Federal e, depois, por HSBC e Santander.

Juntos, Itaú e Bradesco vão oferecer seis linhas de crédito com juros
menores para os clientes pessoa física. Em comunicado, o Bradesco
informou que as linhas de crédito beneficiadas com a queda dos juros
para pessoa física são financiamento de veículos, crédito pessoal,
crédito consignado ao aposentado e aquisição de bens. 

No crédito pessoal, os juros diminuem de 2,66% para a partir de 1,97% ao
mês. Na linha de crédito para a compra de bens, a taxa foi reduzida de
3,54% para a partir de 2,97% ao mês.

No financiamento de veículos, a taxa que era de 1,35% passou a ser a
partir de 0,97% ao mês. Já nas operações de crédito consignado ao
aposentado do INSS, o Bradesco reduziu a taxa de 1,32% para a partir de
0,90% ao mês.

Para os cartões de crédito, as taxas para parcelamento terão juros a
partir de 2,49% ao mês, com prazo de até 24 meses para saldar a dívida.

No caso das micros e pequenas empresas, o banco vai liberar R$ 1 bilhão
para capital de giro e crédito para a compra de máquinas e equipamentos.
Nesta linha de crédito, a nova taxa é de 2,9% ao mês, enquanto que a
anterior era de 5,56%. 

Em nota, o Bradesco afirmou que “sua estratégia é valorizar o
relacionamento com os clientes, além de oferecer atrativos a potenciais
novos parceiros”.

Além disso, os juros mais baixos “possibilitam e facilitam a inclusão
bancária da população brasileira e não há exigência de outras
contrapartidas, somente o processo natural de aprovação de crédito e a
adesão do cliente ao produto em sua conta-corrente”.

Itaú

O Itaú reduziu as taxas para financiamento de veículos e do crédito
consignado INSS. No caso do financiamento de veículos, a taxa mínima cai
para 0,99% ao mês, mas só vale para correntistas há mais de um ano.
Além disso, o cliente tem que dar 50% de entrada e parcelar o restante
em até 24 meses. 

Nos empréstimos consignados para beneficiários do INSS, a taxa mínima
foi reduzida para 0,89%, e a máxima, para 2,2% ao mês. As novas taxas
passam a valer a partir da próxima segunda-feira (23).

presidente do Itaú Unibanco, Roberto Setubal, afirmou, em nota, que “em
linha com as reduções da taxa básica de juros pelo Banco Central e com o
cenário de crescimento econômico positivo para o País no segundo
semestre de 2012, anunciamos estas reduções de taxas”. 

– Desta forma, com a redução dos spreads, acreditamos que damos mais uma
contribuição para o processo de transformação e desenvolvimento
nacional.

Para as micro e pequenas empresas, o Itaú diminuiu as taxas mínimas do
cheque especial (LIS) para a partir de 1,95% ao mês. No capital de giro,
os juros serão a partir de 1,14% ao mês, e, em desconto de duplicatas e
cheques, a partir de 1,29% ao mês. 

Na antecipação de recebíveis de cartões, a taxa mínima passa a ser de
1,05% ao mês. Hoje o volume de crédito disponível para este segmento é
superior a R$ 70 bilhões.

Conta-salário


Os clientes que já recebem o salário pelo banco e os brasileiros que
trocarem a conta-salário para o banco terão juros reduzidos em diversas
linhas de crédito. 

No cheque especial, a taxa cai para 1,95% ao mês e, no cartão de
crédito, o rotativo passará a ter taxas mínimas a partir de 3,85% ao
mês.

Corte de juros

Na última terça-feira (17), o Santander anunciou redução de juros em
linhas de financiamentos a pequenos empresários. Na semana passada, o
HSBC foi o primeiro banco privado a aderir às reduções dos juros. 

Os primeiros bancos a cortar os juros para pessoas físicas e empresas
foram o Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal, numa ofensiva do
governo para forçar queda no spread bancário (a diferença entre o que os
bancos pagam para captar o dinheiro e o tanto que cobram dos clientes).

Fonte: http://noticias.r7.com/economia/noticias/bradesco-e-itau-seguem-concorrentes-e-anunciam-reducao-dos-juros-20120418.html?question=0

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.