Como o Facebook pode ajudar o investidor - Asplan Sistemas

Como o Facebook pode ajudar o investidor


São Paulo – O Facebook finalmente deu o primeiro passo para seu tão
esperado IPO. Embora a rede social entrou só agora no mercado
financeiro, o mundo dos investimentos já está na rede há um bom tempo,
crescendo cada vez mais.

Dentro do site de Mark
Zuckerberg, os investidores têm diversas opções, seja para se informar
melhor, comprar ações de verdade ou até imóveis. Conheça nas próximas
páginas perfis e aplicativos no Facebook que podem ajudar em seus
investimentos.

Treino intensivo

Por meio do simulador
brasileiro Dosh, cerca de 93 mil pessoas já treinaram suas habilidades
no mercado financeiro. “Usamos as cotações reais do mercado, apenas com
um pequeno atraso, o que faz com que o jogo seja uma boa ferramenta de
educação financeira”, diz Andre Fonseca, sócio da ZukFab, empresa que
criou o Dosh.

O “investidor” inicia o jogo com 100.000
reais Dosh, a moeda virtual do game. Ele pode aplicar tanto em papéis
listados na BM&FBovespa, como em empresas dos Estados Unidos, ouro,
dólar e euro. Os gestores que conseguem as melhores rentabilidades podem
ser “seguidos” por outros usuários. Na prática, isso quer dizer que
eles podem aplicar parte da carteira deles nesses investidores-exemplo,
que ganham um percentual da rentabilidade virtual ao devolver o lucro
para quem aplicou neles.

Home broker social

Nem
só de treino vive o Facebook. Também é possível comprar e vender ações
de verdade por meio da rede. Há pouco mais de um ano, a corretora
Spinelli lançou o Facebroker do InvestBolsa, uma versão do home broker
da empresa que funciona dentro do Facebook. Qualquer cliente com conta
na corretora pode usar o aplicativo, apenas “curtindo” a página da
corretora.

Além da ferramenta para enviar ordens em tempo real, os investidores ou
futuros membros do mercado podem interagir com analistas que ficam
dedicados ao site para responder perguntas sobre o desempenho de ações.

Bolsas na rede

As bolsas de valores
também já têm suas páginas oficiais no Facebook. No perfil da
BM&FBovespa, por exemplo, os investidores têm atualizações sobre os
cursos da bolsa, notícias sobre novos produtos, e uma área com o canal
da bolsa no YouTube integrado, onde ficam disponíveis vídeos sobre
educação financeira.

Além da bolsa brasileira, outros
mercados pelo mundo também já adotam a rede social. Na página da Nasdaq,
por exemplo, é possível acompanhar até transmissões ao vivo, direto do
pregão.

Casa digital

Seu
negócio é investir em imóveis? Pois até isso é possível no Facebook.
Hoje, corretoras e construtoras já oferecem um “corretor online” dentro
da rede. Uma dessas empresas é a Tecnisa, que mantém uma página no site.
“Temos uma média de 28 visitas por dia e já vendemos oito
apartamentos”, afirma Romeo Busarello, diretor de marketing e ambientes
digitais de Tecnisa.

Dentro do aplicativo é possível
escolher casas e apartamentos, tirar dúvidas com corretores e consultar
preços de imóveis. Está dividido entre mais de uma opção? Fácil. é só
compartilhar as imagens de casas e apartamentos pelos quais se
interessou em seu mural e aguardar a opinião dos amigos.

Fonte: http://info.abril.com.br/noticias/mercado/como-o-facebook-pode-ajudar-o-investidor-05022012-2.shl?2

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *