Usuários do Megaupload terão de pagar caso queiram reaver dados - Asplan Sistemas

Usuários do Megaupload terão de pagar caso queiram reaver dados


Governo dos Estados Unidos diz que não possui arquivos, e não se opõe caso usuários queiram recuperar suas perdas

Promotores federais dos Estados Unidos estão de acordo em usuários do
Megaupload recuperem seus dados. Desde que eles paguem por isso.

A
posição do governo foi explicada em uma ação judicial que aconteceu na
sexta-feira (8/6), considerando um dos muitos lados interessantes da
questão que surgiu a partir do encerramento das atividades do
Megaupload, um dos sites mais utilizados para compartilhamento de dados.

Os
promotores estão respondendo a uma proposta apresentada pela Electronic
Frontier Foundation, no fim do mês de março, em nome de Kyle Goodwin,
repórter esportivo de Ohio que utilizava o Megaupload legalmente para
armazenamento de vídeos.

Goodwin tinha o disco rígido quebrado,
por isso armazenava seus arquivos no Megaupload, como um backup. Mas ele
perdeu o acesso ao site quando este foi fechado em 19 de janeiro por
infringir a lei de direitos autorais.

Existe uma lei nos Estados
Unidos que permite a terceiros reclamarem caso tenham interesse em
propriedades confiscadas. O problema é que o governo argumenta que
apenas copiou parte dos dados que o Megaupload e que os servidores
físicos nunca foram realmente apreendidos. Os 1103 servidores do
Megaupload – os quais armazenam mais de 28 petabytes de dados – ainda
estariam sob o poder da Carpathia Hosting, fornecedora de serviços de
hospedagem.

“O acesso não é a questão – se fosse, o Sr. Goodwin
poderia simplesmente contratar um especialista forense para reaver o que
ele afirma ser de sua propriedade e reembolsar a Carpathia pelos
serviços associados”, dizem os promotores. “A questão é que o processo
de identificação, cópia e retorno de dados ao Sr. Goodwin será
demasiadamente caro, e o Sr. Goodwin quer que o governo, ou o Megaupload
ou a Carpathia, ou qualquer outra pessoa que não ele, para assumir os
gastos.”

O governo também sugere que se o Megaupload ou a
Carpathia violaram um termo de serviço no contrato, Goodwin pode
“processar o Megaupload ou a Carpathia para recuperar sua perda”.

A
questão sobre o que fazer com os dados armazenados no Megaupload está
circulando faz um bom tempo. Carpathia afirma que custa 9 mil dólares,
por dia, para mantê-los. Os bens do Megaupload estão congeladas, por
isso pediu ao tribunal para que o Departamento de Justiça pague para que
os dados sejam preservados, os quais podem ser necessários para a sua
defesa. Até agora, a questão continua sem solução.

Fonte: http://idgnow.uol.com.br/internet/2012/06/12/usuarios-do-megaupload-terao-de-pagar-caso-queiram-reaver-dados/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *