Como Deve Funcionar O Controle Financeiros De Ongs E Associacoes.jpeg

Como deve funcionar o controle financeiro de ONGs e Associações?

As ONGs e Associações fazem parte de um nicho de mercado que é operado, em grande maioria, por uma massa voluntaria que aplica seu tempo como investimento em um projeto na qual acredita.

Só que a dedicação de meio período vem acompanhada de falhas em processos, gestão e, principalmente, controle financeiro, que acabam implicando diretamente no desenvolvimento da instituição.

Em 2016, a Associação Nacional das ONGs (ABONG) fez uma contagem e concluiu que o Brasil ultrapassava a marca de 350 mil entidades operando sem fins lucrativos.

Tendo em vista o atual cenário econômico, as organizações do terceiro setor precisam obter respostas quanto ao seu progresso e sobrevivência, não sendo difícil perceber a importância que a saúde financeira tem no meio de tudo isso. É dela que partem novas iniciativas e projetos, chances de novas parcerias e sustentabilidade do negócio.

Contando com pouco capital intelectual e baixo investimento, qual o melhor caminho a ser traçado para obter total controle das finanças da sua ONG?

Entenda o seu cenário

É muito importante que o gestor financeiro de uma ONG tenha plena consciência do cenário no qual atua. Aqui, é fundamental estruturar bem os fluxos de gastos da instituição, antecipar possíveis imprevistos e conhecer as principais fontes que podem suprir necessidades surpresas.

E esta análise deve ser constantemente documentada, servindo não somente como caracterização do cenário, mas também como base para a tomada de decisão no futuro.

Faça o controle financeiro do seu fluxo de caixa

Uma gestão financeira de qualidade pode ser o grande elemento diferenciador entre um projeto que dá certo e outro que não dá. Por isso, o fluxo de caixa é uma ferramenta essencial para pautar a tomada de decisão e otimizar os recursos disponíveis. Utilizá-lo requer, somente, organização para documentar as movimentações financeiras diárias da sua entidade.

Este controle da entrada e saída de dinheiro pode ser realizado através de programas simples, como o Excel, e até softwares otimizados para facilitar o processo de controle financeiro, qualificando o seu tempo e direcionando os seus esforços aos processos que necessitam de maior atenção.

Ganhe maturidade no processo de controle financeiro

Com o passar do tempo, controlar seus gastos e suas entradas fará parte da rotina administrativa da sua entidade. Isso fará com que você e todos os outros envolvidos no processo entendam a importância e passem a colaborar para que o mesmo seja mantido.

Isso é importante para que você avance no quesito maturidade em gestão financeira, podendo caminhar para processos mais robustos que favoreçam não somente a sustentabilidade da entidade, mas também tragam novas tecnologias para atuar em prol da captação de novos recursos e do desenvolvimento de novos projetos.

Agora que você já sabe como desenhar o processo básico para o controle financeiro dentro da sua ONG ou Associação, o desenvolvimento de um planejamento mais abrangente se torna possível de acontecer, fazendo dos seus objetivos, alcançáveis.

Se você tem colegas que atuam no terceiro setor, aumente o alcance da informação para esta turma que faz a diferença com os pequenos atos do dia a dia, compartilhando esse post em suas redes sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *