eSocial: entenda o que é e como tirar - Asplan Sistemas
ESocial: Entenda O Que é E Como Tirar

eSocial: entenda o que é e como tirar

Antes de surgir o eSocial, as empresas tinham de fazer o envio de informações de seus funcionários em vários sistemas diferentes. Gerando muita ineficiência, erros de cálculo, burocracia e dificuldade de fazer o envio de dados, aumentando, inclusive, o risco das empresas serem multadas.

Para você não passar por uma situação parecida, preparamos um conteúdo sobre o tema. Nele, vamos explicar o que ele é, quais informações são necessárias constar neste sistema, como cumprir com as obrigações e evitar pendências documentais junto ao governo. Boa leitura!

O que é eSocial?

É um sistema que une as informações fiscais, trabalhistas e previdenciárias de uma empresa. A finalidade disso é integrar registros e facilitar o envio destes, reduzindo burocracias decorrentes de acessar vários sistemas diferentes. Por exemplo, documentos relacionados ao FGTS, INSS e auxílio-doença dos funcionários da empresa.

Esse sistema unificado surgiu em 2014, após uma coordenação de esforços entre a Secretaria da Receita Federal do Brasil, INSS, Ministério do Trabalho e Previdência e Caixa Econômica Federal. Dito isso, ele serve, entre outras coisas, na simplificação do cumprimento de obrigações legais e garantia dos direitos trabalhistas e previdenciários de um colaborador.

Quais informações é preciso saber?

Seu funcionamento se baseia em eventos. Este é um conceito relacionado com o formato empregado no sistema para envio dos dados dos trabalhadores. E esses eventos se divididem em 4 tipos:

  1. Eventos iniciais: consistem nos dados cadastrais dos colaboradores inseridos no sistema, cujo identificador é o S-1000 – Informações do Empregador/Contribuinte/órgão Público;
  2. Eventos de tabelas: são a base para os outros dois tipos de eventos no eSocial, por exemplo, às funções e horários de trabalho do colaborador;
  3. Eventos não-periódicos: não acontecem de forma previsível, como as admissões e demissões de um funcionário;
  4. Eventos periódicos: ocorrem com certa previsibilidade, como o pagamento ao trabalhador e a comercialização de produção rural pessoa física.

Como cumprir as obrigações com o eSocial?

Para evitar pendências e multas do lado da empresa, é de suma importância enviar todos os registros trabalhistas, previdenciários e fiscais dos trabalhadores. Isso inclui documentos como a Carteira de Trabalho, a CAT (Comunicação de Acidente de Trabalho, a PPP (Perfil Profissiográfico Previdenciário) e a DIRF (Declaração de Imposto de Renda Retido na Fonte).

Dito isso, alguns cuidados essenciais referentes ao envio desses documentos são:

  • juntar, organizar e atualizar os documentos dos funcionários, de modo que o histórico deles seja inserido no sistema sem inconsistências ou falta de informações;
  • usar um certificado digital, uma solução que permite o envio mais seguro dos dados;
  • verificar se os arquivos a serem enviados são compatíveis com a plataforma. Caso não, é essencial fazer a adequação.

Como vimos, se trata de um sistema governamental unificado, usado no envio de informações fiscais, previdenciárias e trabalhistas de um colaborador. A ideia é dar maior segurança jurídica para as empresas, bem como integrar os dados e reduzir as burocracias, tornando o procedimento menos passível de multa do lado das empresas.

Gostou do conteúdo? Então aproveite a visita ao blog e curta nossa página no Facebook!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *